Crises  x Jeremias

A obra do Senhor é  uma tarefa  árdua; não é um trabalho para uma  pessoa inconstante. Lendo a palavra de Deus me deparo com as pessoas em nossos dias atuais, parece que as pessoas que são mais usadas por Deus como instrumentos na obra dele passam por grandes aflições. O apostolo  Paulo adverte  Timóteo para estar a firme porque  passará por muitas tribulações: “Portanto, não se envergonhe de testemunhar do Senhor, nem de mim, que sou prisioneiro dele, mas suporte comigo os meus sofrimentos pelo evangelho, segundo o poder de Deus … Suporte comigo os meus sofrimentos, como bom soldado de Cristo … suporte os sofrimentos …” (2 Timóteo 1:8; 2:3; 4:5).  Essas provações na vida cristã tem levado vários discípulos ficar  abalados ao ponto de deixar de trabalhar para o Senhor. A palavra de Deus no diz que passaríamos por muitas aflições e que o Senhor Jesus estaria conosco em todas elas.

Lendo o livro de Jeremias vejo que as crises que permeiam hoje o povo de Deus são as mesmas que os as  grandes homens e  profetas de Deus viveram.

Deus chama Jeremias para ser profeta (Jr.1:5), ele não queria aceitar: “Ah, Soberano Senhor! Eu não sei falar, pois ainda sou muito jovem” (Jr.1:6). O Senhor  lhe disse que daria as palavras  (Jr.1:7). Também prometeu estar sempre com Jeremias: “Não tenha medo deles, pois eu estou com você para protegê-lo” (Jr.1:8). O Senhor também deu  a Jeremias estratégias para resistir aos ataques dos inimigos: “E hoje eu faço de você uma cidade fortificada, uma coluna de ferro e um muro de bronze, contra toda a terra: contra os reis de Judá, seus oficiais, seus sacerdotes e o povo da terra. Eles lutarão contra você, mas não o vencerão, pois eu estou com você e o protegerei” (Jr.1:18-19). Deus avisou  Jeremias sobre o levante dos  inimigos, mas lhe deu a certeza da presença Dele diante de todas as dificuldades.

Jeremias pregou com ousadia a palavra do Senhor: “O meu povo cometeu dois crimes: eles me abandonaram, a mim, a fonte de água viva; e cavaram as suas próprias cisternas, cisternas rachadas que não retêm água” (Jr.2:13). Ele expôs a infidelidade e a insensatez do povo de Judá por ter abandonado a única fonte do bem e por ter corrido atrás dos ídolos vazios.

Crise

A mensagem do Senhor por Jeremias fez muita gente se levantar contra ele por não querer que seus pecados fossem expostos. A mensagem levada por Jeremias com autoridade é desgostoso para o homem rebelde. As pessoas que ficaram iradas, revoltadas, confrontadas  com a mensagem de Deus que queria  uma mudança de atitude. O Senhor não deixa de revelar aos seus servos, profetas as armadilhas dos Sambalates e Tobias. O Senhor revelou para Jeremias que os homens estavam tramando para matá-lo.

Jeremias entra em conflito diante do Senhor  querendo entender porque Ele deixou o caminho dos ímpios prosperar.

A resposta de Deus à aflição de Jeremias foi impactante. Ao invés de confortar, o Senhor repreendeu Dizendo:“Se você correu com homens e eles o cansaram, como poderá competir com cavalos? Se você tropeça em terreno seguro, o que fará nos matagais junto ao Jordão?” (Jr. 12:5). Deus estava exortando  Jeremias por ter se afligido por tão pouca provocação. Se ele nem conseguisse caminhar cem metros,  como é que aguentaria correr os duzentos? Deus revelou que a situação já era pior do que ele imaginava: “Até mesmo os seus irmãos e a sua própria família traíram você e o perseguem aos gritos. Não confie neles, mesmo quando lhe dizem coisas boas” (Jr.12:6).

Jeremias diz:  “Todos me amaldiçoam”,  (Jr.15:10-11). “Jamais me sentei na companhia dos que se divertem, nunca festejei com eles. Sentei-me sozinho, porque a tua mão estava sobre mim e me encheste de indignação” (Jr.15:17). Jeremias voltou-se contra o Senhor: “Por que é permanente a minha dor, e a minha ferida é grave e incurável? Por que te tornaste para mim como um riacho seco, cujos mananciais falham?” (Jr.15:18). Antes, Jeremias havia pregado que Deus era “fonte de água viva”(Jr.2:13), mas agora o chamou de riacho seco. Até mesmo os homens escolhidos por Deus caem.

O Senhor responde as queixas de Jeremias. De novo, ao invés de confortar Jeremias, Deus o desafiou: “Se você se arrepender, eu o restaurarei para que possa me servir; se você disser palavras de valor, e não indignas, será o meu porta-voz. Deixe este povo voltar-se para você, mas não se volte para eles” (Jr. 15:19). O profeta havia fracassado e a solução era que ele se arrependesse da sua auto-compaixão rebelde e voltasse ao Senhor. Só assim ele seria o porta-voz do Senhor. Desde que ele já era o porta-voz do Senhor, esta promessa que ao se arrepender ele se tornaria o porta-voz significa que estas reclamações contra o Senhor já havia tirado dele esta função. Deus estava lhe dando outra chance. E depois ele repetiu as palavras do chamamento (Jr. 15:20-21; Jr.1:18-19). Irmãos,  auto-compaixão não faz com que o Senhor mude os planos que Ele mesmo planejou. Jeremias estava tão triste por causa do seu isolamento, porém no próximo capítulo (16) Deus ordenou que ele não se casasse e que não fosse nem para velórios nem para festas. Estes mandamentos certamente teriam aumentado este sentimento de solidão que Jeremias passava, mas Deus decretou-os mesmo assim.

Cristianismo é obedecer ao chamado de Deus, esse chamado é para pessoas com coragem e determinação. Soldados não são preparados com mimos. Nenhum general orienta suas tropas dando-lhes o máximo de conforto e descanso. Nenhum técnico fortalece seus atletas sem dor e suor. Do mesmo jeito podemos nos preparar para passar por momentos duros na vida cristã, porque o Senhor quer que fiquemos fortes e firmes.

O projeto do Senhor permite as aflições e  angústias para que sejamos  fortalecidos em nossa fé ao ponto que fica “muito mais valiosa do que o ouro que perece, mesmo que refinado pelo fogo” e que resulta “em louvor, glória e honra, quando Jesus Cristo for revelado” (1 Pedro 1:7). Não importa a dureza dos momentos aqui, são leves e momentâneos em comparação com a “glória eterna que pesa mais do que todos eles” (2 Coríntios 4:17). Que possamos  suportar  as lutas, perseguições, calunias e todos sofrimentos sem queixa e sem auto-compaixão! Depois de entender e viver a vontade de Deus Jeremias se viu  apenas como um instrumento, vaso nas mãos do Oleiro. É isso que o Senhor quer de mim e de você….. Que sejamos vasos nas mãos Dele.

Deus nos abençoe

Pra. Valéria Rates


Comments are closed.